Fogo na Idade Média
2019

O Fogo é elemento essencial da vida medieval. Fundamental ao quotidiano, é decisivo na alimentação, no calor da casa e na iluminação das ruas, praças e estradas. Numa época onde o catolicismo está profundamente enraizado, quer pela apologia do pecado, da ansiedade e do medo, o Fogo é visto como elemento tenebroso na sua representação do Inferno e do Mal, marcando a mentalidade do homem medieval.
Na Arte da Guerra é uma poderosa ferramenta nas estratégias de cerco, e, com a introdução da pólvora nos meados do século XIV, faz surgir grandes alterações na arquitetura militar dos castelos.
Nas festas e folganças, o Fogo tem o poder encantatório e de deslumbramento; malabares e cuspidores exibem as suas artes dominando-o com mestria, engrandecendo os espetáculos nas noites de folia, para gáudio de nobres, burgueses e gentes do povo.
A XVIII edição do Mercado Medieval de Óbidos teve um programa muito diversificado e rico. Atores, malabaristas, manipuladores de fogo e jograis tiveram palco para mostrar as suas artes e cantorias naquela real festança, e gentis taberneiros prepararam faustosos repastos que deliciaram e enfartaram os convivas.

Palestras sobre o Fogo na Idade Média foram a novidade para a edição de 2019
Numa estratégia de reforço de componente cultural e científica, o Mercado Medieval de Óbidos apresentou a cada sexta-feira do evento palestras sobre a temática O Fogo na Idade Média. Foram, ao todo, duas palestras por semana, que abordaram as facetas e importância dos diferentes tipos de fogo que moldavam a vida da Idade Média, no nosso País:
– “Do ignis purgatorium ao fogo da purificação“, desenvolvida pelo Dr. Pedro Barbosa;
– “Inferno com poucas chamas, algumas paixões e muitos medos. Uma proposta de leitura das estratégias e mecanismos de significação do painel ‘Inferno’ do Museu Nacional de Arte Antiga“, com o Dr. Fernando António Baptista Pereira;
– “O Fogo, um dos Símbolos da Crença Apocalíptica“, explicado pela Dra Priscilla Pinheiro Quirino;
– “O Fogo: Entre as Trevas e a Luz“, desenvolvida pelo Dr. António Matos Ferreira;
– “O Fogo do Inferno e do Purgatório. Imagens e representações (s. XII-XVI)”, explicadas pela Dra. Ana Isabel Buescu;
– “O Fogo na Guerra Medieval“, uma abordagem do Dr. José Varandas.

“Esta deve ter sido a melhor edição de sempre do Mercado Medieval de Óbidos”
Foi desta forma que Humberto Marques, presidente da Câmara Municipal de Óbidos, falou da 18ª edição do Mercado Medieval de Óbidos. Durante 12 dias e 12 noites, o Fogo, a Festa e a Folgança tomaram lugar entre muralhas e engalanaram a Vila de Óbidos, que se encheu de História.
Segundo Alexandre Ferreira, administrador executivo da empresa Municipal Óbidos Criativa, “a organização está muito satisfeita com os resultados atingidos nesta edição”, garantindo que houve “um nível de satisfação muito elevado por parte dos visitantes, mercadores, artesãos e comunidade local”. O responsável acrescentou ainda que “foram 12 dias muito intensos, tendo havido, em quase todos os dias do mercado, mais visitantes do que no período homólogo do ano passado. Apesar da redução de um fim-de-semana, passando de 16 para 12 dias, numa lógica de otimização de recursos, tivemos quase sempre mais visitantes e as próprias coletividades acabaram por ter excelentes resultados”, garante o administrador.
Alexandre Ferreira afirma que “a edição deste ano do Mercado Medieval de Óbidos teve como tema ‘O fogo, a festa e a folgança’, e pretendeu dar a conhecer a sua importância durante o período Medieval”. “Os três dias de palestras sobre o tema do evento, com especialistas nacionais e estrangeiros, permitiram à comunidade local ficar a conhecer melhor a vida durante o período Medieval”, explicou.

Fontes
Silva, Manuela Santos, O Concelho de Obidos na Idade Média, Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Centro de Historia da Universidade de Lisboa, 2008
Vilela, Juliana de Almeida, Do Fogo aos Banquetes Medievais, Uma Pequena Fatia de História das Cozinhas Profissionais
Press Release Gabinete de Comunicação e Imagem Município de Óbidos – 02 de Julho de 2019
Óbidos Diário – Comunicação Institucional do Município de Óbidos – 12 Agosto 2019

Todos os direitos reservados @ Município de Óbidos

Translate »