Dias de Medo, Dias de Glória
2009

Do pavor da guerra, da fome e da peste, em castelos e recintos sagrados, se escondem os homens e mulheres tementes do Demo e da malvadez dos outros. Mezinhas e superstições, rezas e encantamentos servem para apaziguar os maus espíritos e ajudam a superar os medos e temores. Mas, importa ultrapassar esses receios e assombros. Muitas vezes é o vinho que afoga essas apreensões, e simultaneamente confere galhardia e bazófia a quem habitualmente se tolhe acobardado.
A coragem é o apanágio dos nobres de sangue e dos fortes de espírito, e é no combate e em torneios que cada um demonstra a sua audácia e arrojo. O triunfo, o sucesso e a vitória, trazem o preito e homenagem do povo simples e o reconhecimento de valor conferido pelos grandes do reino.
O ambiente de festa e alegria que se vive em dias de glória, contrasta com o dos dias de desassossego e dúvida motivados pelo terror do desconhecido, mas convive no quotidiano da maioria dos comuns dos mortais. É esse tipo de clima que se respira no Mercado Medieval de Óbidos, onde os visitantes são convidados a reviver os tempos idos de antanho.
“Vinde, e senti os medos, que são de todos, e a glória que só alguns poderão viver.”

Venda de bilhetes inovadora no Mercado Medieval de Óbidos
O Mercado Medieval de Óbidos apresentou, nesse ano, um sistema de venda de bilhetes totalmente inovador. Os visitantes podiam, confortavelmente e de forma segura, comprar o seu bilhete através da Internet nos sítios www.obidos.pt e www.cm-obidos.pt. O método de pagamento on-line, considerado totalmente seguro, mantinha o anonimato do comprador e garantia a sua protecção de dados. Ao chegar à entrada do recinto, bastava apresentar o bilhete impresso em casa e, com um sistema de leitura de códigos de barras, a entrada seria validada.

Aluguer de Trajes Medievais
Considerado um dos mais emblemáticos eventos medievais do País, o Mercado Medieval contou, na edição de 2009, com algumas surpresas: além de alterações ao nível da bilheteira, que passou a funcionar também online, uma das novidades foi o aluguer de Trajes Medievais, cujas receitas reverteram a favor do Programa Melhor Idade – Rede Municipal de Centros de Dia e de Convívio. Este programa consta de um conjunto de políticas municipais dirigidas à população reformada e pensionista do concelho, com o objetivo de promover a valorização social e pessoal destas pessoas. O aluguer de cada traje era de 6 euros e dava acesso gratuito ao Mercado Medieval.

Milhares de visitantes viveram o passado
Muitos foram os que visitaram mais uma edição do Mercado Medieval de Óbidos, em grande ambiente de festa, com muitas bandeiras e panos coloridos dispostos pela vila. O visitante era confrontado com episódios burlescos, escaramuças com guerreiros, entre muitas outras peripécias.
Era possível visualizar duas áreas de acampamento militar e civil com exposições de armaria, réplicas de armas de assalto, instrumentos cirúrgicos de época, utensílios domésticos, entre outros. Também visitáveis, encontravam-se diversos tipos de animais, tais como cavalos, póneis, burros mirandeses, aves de rapina e cobras. Os visitantes tiveram a oportunidade, ainda, de assistir a torneios a pé e a cavalo, que se realizavam diariamente.
A animação decorria em permanência em três palcos e em vários espaços do evento, com 3 grupos de danças medievais, 14 grupos de música, 13 grupos de animação diversa, num total de cerca de 300 animadores oriundos de Portugal, Egipto, França e Itália.
Os milhares de visitantes presentes viveram o passado de uma forma atractiva e saborearam as verdadeiras delícias distribuídas pelas várias tabernas presentes no recinto. A gastronomia foi assegurada pelas colectividades do concelho, que prepararam pratos especialmente para o Mercado Medieval de Óbidos – participaram 22 colectividades com 17 tavernas, em representação das 9 Freguesias do Concelho de Óbidos. Estiveram também presentes cerca de 70 artesãos.

Recriar a cultura medieval através da dança em Óbidos
O grupo de Danças Josefa d’Óbidos já extravasou o âmbito local, tornando-se um dos grupos mais requisitados para participar nos eventos que se realizam por todo o país. Na altura integrado na Associação Josefa d’Óbidos, este grupo propunha-se a estudar e recriar as danças antigas e animar os locais com história.
O grupo foi criado em 2003, com o objetivo

Todos os direitos reservados @ Município de Óbidos

Translate »