O Corpo de Bombeiros de Óbidos foi fundado no dia um de Abril de 1927, por uma Comissão Instaladora formada por três Obidenses (“Comissão Organizadora” como se referia à data), com sede na Rua Direita, Concelho e Vila de Óbidos., tomando o nome de Bombeiros Voluntários Obidenses.

Foi profundamente remodelada e reorganizada em Abril de 1938, tomando a designação de Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Concelho de Óbidos, que ainda hoje se mantém. No ano de 1943, o Corpo de Bombeiros de Óbidos deliberou o arrendamento de um prédio urbano junto à Praça de Santa Maria, edifício onde atualmente está instalado o Museu Municipal de Óbidos, com o objetivo de instalar a sede da Associação e o novo quartel. Mais tarde, nos anos 70, é finalmente inaugurado o Quartel na Estrada Nacional n.o 8, nos Arrifes, dispondo de mais capacidade para viaturas maiores, nomeadamente carros de combate a incêndios, especialmente florestais.

Sendo que esta é uma instituição de reconhecida responsabilidade e importância pública a nível nacional, surgiu a necessidade de se construírem novas instalações dotadas de todos os meios e recursos essenciais à boa prestação de serviços do socorro de pessoas, bens e ambiente. Embora o projeto inicial tenha data de 2001, as obras tiveram início no dia 14 de Junho de 2004, no Bairro do Senhor Jesus da Pedra, também na Estrada Nacional, n.o 8. As novas instalações dos Bombeiros Voluntários de Óbidos ocupam uma área de cerca de 14 mil metros quadrados.

Operacionalmente conta com uma Equipa de Intervenção Permanente resultante de protocolo tripartido entre a Associação Humanitária, Município de Óbidos e Autoridade Nacional da Proteção Civil, um PEM (Posto de Emergência Médica) dando cumprimento ao Protocolo entre a Associação e o INEM (Instituto Nacional de Emergência Médica), e o Departamento de Salvamentos Especiais. Nos últimos anos a Fanfarra tem sido igualmente, a par dos diversos departamentos operacionais, uma grande forma de divulgação do dinamismo que o Corpo de Bombeiros mantém.

Desde 2012, que os BVO participam no Mercado Medieval com uma tasquinha na Cerca do Castelo, juntando-se, às restantes Associações do Concelho garantindo a vertente gastronómica do evento. Utilizando unicamente produtos disponíveis durante a Idade Média, bem como receitas retiradas de livros da época, meticulosamente escolhidas para o efeito, os Bombeiros de Óbidos prometem satisfazer até os mais exigentes visitantes que durante um mês encontrarão no certame as várias propostas que esta Associação Humanitária tem para oferecer.

“Vigiles Oppidum” foi o nome escolhido para batizar o espaço. E não foi escolhido ao acaso. Considerando a História do combate a incêndios, o termo “Vigiles”, que significa Vigilantes, deriva dos tempos romanos, tendo este sido o nome dado pelo Imperador Augustus à primeira brigada de fogo conhecida na História. Os “bombeiros”, na altura eram, “vigilantes”, pois patrulhavam as ruas, apagando também fogos quando estes ocorriam. Por outro lado, a palavra, Oppidum, está na origem da palavra Óbidos.

Resultado da participação desta Associação no Mercado Medieval de Óbidos, foi a aquisição em conjunto com o apoio do Município, de meios de socorro com caraterísticas específicas para a prestação de ajuda no interior da vila de Óbidos e de outras zonas históricas do concelho, dotando assim o Corpo de Bombeiros com meios cada vez mais modernos e avançados para prestar o melhor serviço de socorro não só à população local, mas também a todos quantos visitam o Concelho de Óbidos.

Iguarias: Espeto de carnes e bacalhau nas brasas

Voltar