Sport Clube do Bairro

O Sport Clube do Bairro, mais concretamente os Veteranos do Bairro, idealizaram uma tasca designada Drakar que têm implementada desde a edição do Mercado Medieval de Óbidos de 2014.

Como não pretendiam ser mais uma tasca, com pessoas vestidas todas de igual e com a preocupação exclusiva de vender comida e obter lucros, optaram por identificar um povo da Era Medieval que se diferenciasse dos demais. Escolheram ser Vikings pela sua história singular ligada ao mar, às conquistas, à diversão, mas também ao medo e ao terror que espalharam pelas terras por onde passaram.

O facto de serem Vikings permite-os usar adereços distintos dos outros povos recriando um ambiente dinâmico e muito interativo pela curiosidade que os elmos com cornos e as peles despertam nos visitantes do Mercado Medieval.

Optaram também por construir jogos para crianças conferindo uma dimensão lúdica ao seu espaço e proporcionando uma componente de animação às famílias visitantes. A disponibilização destes jogos está sempre dependente do espaço por nós ocupado no recinto do Mercado.

Criaram uma história (fictícia) sobre a vinda dos Vikings a Óbidos de modo a recriar um ambiente mais aproximado do real e para que os elementos do Drakar pudessem encarnar personagens daquele povo.

O enredo é o seguinte: Os Vikings de Óbidos _ Há muitos, muitos séculos atrás, em plena idade média, um drakar repleto de nórdicos entrou na lagoa de Óbidos e atracou na Galeota. Queriam pilhar tudo o que encontrassem mas sabiam que as muralhas de Óbidos estavam bem guardadas. Correram pelo meio do pinhal até encontrarem uma pequena aldeia, O BAIRRO SENHORA DA LUZ. Cheios de fome e de sede queriam tomar de assalto as casas indefesas, roubar a comida e divertir-se um pouco com as mulheres daquele lugar. Estávamos no ano 876 DC.

Ao contrário do que esperavam, “resistência”, encontraram um povo que os acolheu, lhes deu comida e bebida e que os integrou nas festividades da aldeia. Nunca tinham visto um povo tão divertido e hospitaleiro. Esconderam-nos das tropas de Óbidos na condição de não pilharem mais a costa portuguesa.

Deixaram estas terras oito dias depois da sua chegada. Partiram sem roubar, destruir ou violar. Partiram com uma imagem maravilhosa dos portugueses, em geral, e das gentes de Óbidos em particular.

Diz-se que deixaram algumas sementes… provavelmente os olhos azuis, a pele branca e os cabelos claros de alguns obidenses, atestem uma história que tem séculos de existência.

E foi assim que, no século IX, o Bairro defendeu Portugal de violentos e bárbaros ataques de Vikings Tenebrosos e sedentos de terror.

O Sport Clube do Bairro desde que participa no Mercado Medieval de Óbidos tem tido a oportunidade de fazer novos investimentos que até então não estavam ao seu alcance, investido no melhoramento de infraestruturas da coletividade. Passaram a ter a oportunidade de levar o nome de Óbidos mais longe, alargando a sua atividade desportiva a concelhos mais distantes e às ilhas (Açores e Madeira).

Iguaria: Pernil no Espeto

 

Voltar
2018-07-11T15:30:12+00:00